Ribeirinhos denunciam mortandade de peixes no Rio Araguari, no Amapá

  • 10/07/2024
(Foto: Reprodução)
Moradores da comunidade de Sapo Seco, no município de Porto Grande, registraram vídeos nesta terça-feira (9) que mostram cardumes mortos. Ribeirinhos denunciam mortandade de peixes no Rio Araguari, no Amapá Moradores da comunidade ribeirinha de Sapo Seco, no município de Porto Grande, distante 102 quilômetros de Macapá, registraram vídeos nesta terça-feira (9) que mostram cardumes de várias espécies de peixes mortos no Rio Araguari. De acordo com os relatos o caso aconteceu após o nível da água baixar rapidamente. O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) – Amapá protocolou ainda na terça-feira (9) denúncias ao Ministério Público Federal (MPF) e ao Ministério Público do Amapá (MP-AP) e alegou que a morte de peixes ocorre sempre quando há o aumento de vazão na hidrelétrica Cachoeira Caldeirão, uma das três instaladas no Araguari e a que fica mais próxima da comunidade. ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 AP no WhatsApp Entre as espécies encontradas mortas estão: branquinha, cachorro de padre, sarda, cará, traíra, piaba, dentre outros. “A comunidade denuncia que essa mortandade não acontecia antes da hidrelétrica Cachoeira Caldeirão. Desde a construção da hidrelétrica todos os anos isso vem acontecendo. Os mais penalizados são os ribeirinhos, os pescadores. Eles que tiram seu sustento do rio para alimentar suas famílias”, descreveu Moroni Guimarães, líder do MAB. Ribeirinhos denunciam mortandade de peixes no Rio Araguari, no Amapá Movimento dos Atingidos por Barragens/Divulgação Na corrida para salvar os animais que ainda estavam vivos, os moradores usaram baldes e bacias para realizar o transporte para locais mais fundos. O Rio Araguari é um dos mais importantes do Amapá e possui cerca de 300 quilômetros de extensão, com nascente no Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque e foz no Oceano Atlântico. O g1 solicitou nota da Empresa de Energia Cachoeira Caldeirão (EECC), segue posicionamento. A Empresa de Energia Cachoeira Caldeirão (EECC) informa que cumpre rigorosamente a legislação e as exigências dos órgãos ambientais competentes, em especial no que se refere às ações de conservação da ictiofauna , e que opera a usina hidrelétrica conforme as diretrizes do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Esclarece, ainda, que a operação da usina não tem qualquer relação com os fatos relatados pela comunidade Sapo Seco, uma vez a Usina Hidrelétrica Cachoeira Caldeirão tem seu reservatório do tipo fio d’agua, não tendo capacidade de armazenamento da vazão excedente e consequentes variações significativas do nível d'água. 📲 Siga as redes sociais do g1 Amapá e Rede Amazônica: Instagram, X (Twitter) e Facebook 📲 Receba no WhatsApp as notícias do g1 Amapá Veja o plantão de últimas notícias do g1 Amapá VÍDEOS com as notícias do Amapá:

FONTE: https://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2024/07/10/ribeirinhos-denunciam-mortandade-de-peixes-no-rio-araguari-no-amapa.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes